terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Noite triste

Ruas tristes e sombras.
O vento tem um ruído medonho.
Junto ao poste de iluminação,
tento me esconder de tantos medos.
Niguém passa por aqui.
Fico aqui só,
junto aos ruídos desta noite fria.
A voz da noite...
me traz medo.
Tento fugir de tanta solidão,
mas não consigo.
Fico perplexa,
parada no mesmo lugar.

Um comentário:

Emile disse...

Muitooo legall viu!
esse negoço de solidão é horrivéll!

beijãoooo