quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Assim, tão de repente...

Ás vezes olho pros lados te procurando,
Como se você fosse surgir onde estou de repente,
Ás vezes imagino como seria a gente junto.

Ás vezes eu me arrependo de ter te contado,
E penso como será quando eu te ver de novo.
Sei que vai bater aquela vergonha,
Que não vou conseguir dizer nada,
Meu coração vai ficar acelerado e minhas pernas bambas.

Ás vezes fico olhando fotos suas,
Pensando como eu gosto de você.
Ás vezes deito e me pego pensando em você outra vez,
Isso já está se tornando rotina.

Como surgiu este sentimento assim?
Tão de repente.
Penso em te esquecer,
Mas nunca vou te achar em outro alguém.

Você pode se achar ninguém no mundo,
Mas você é o mundo pra mim!

2 comentários:

Carolzinha_ disse...

nooossa, seu blog é lindo *--*
você escreve muuito bem :)

beeijinhos.
paraaaabééns \o/

duda disse...

amei essa poesia você escreve muito bem e seu blog é d mais
t adoro bê ♥
parabens continue assim :]